Escudeiro de Vilhena/RO disputará mundial de Karatê na Escócia em junho

Publicado em 23/05/2018 e alterado em 20/05/2018 | Categorias: Institucionais, SCODB | Publicado por: 90237

Natural de Lucas do Rio Verde/MT, mas rondonense de coração, o jovem Escudeiro Carlos Henrique Thomazi, membro da Távola “Vilhena” n.º 080, afiliada pelo Capítulo “Vilhena” n.º 101 da Ordem DeMolay para o Brasil e patrocinada pela A.R.L.S. “Trabalho em Perfeito Silêncio” nº 2729 (GOB-RO), em Vilhena/RO, filho único do casal Tio Carlos Sérgio Thomazi e Tia Josilaine Thomazi, conquistou, no mês passado, pela etapa Zonal Centro Oeste em Brasília, o direito de disputar o mundial de karatê em Dundee, na Escócia, de 14 a 18 de junho, graças às conquistas de duas medalhas de ouro em sua categoria na modalidade de Kata (sequência de técnicas, simulando luta com várias aplicações práticas) e Kumite (enfrentamento propriamente dito, que pode ser mero simulacro ou dar-se de maneira esportiva ou competitiva ou mais próxima da realidade).

Federado pela FEKIR (Federação de Karatê Interestilo de Rondônia), pela CBKI (Confederação Brasileira de Karatê Interestilo) e pela WKS (World Union of Karate-do Federations), com apenas 11 anos já acumula experiências em nível estadual, nacional e internacional.  Este ano, o jovem Escudeiro ganhou três medalhas de ouro, nas modalidades de Kata e Kumite pela primeira fase do Zonal Centro Oeste, em Brasília.  Sendo que nesta última modalidade, está invicto desde 2014, vencendo todos os torneios disputados até agora.

Nascido em 23 de setembro de 2006, mesma data de aniversário do pai, Tio Carlos Sérgio Thomazi, também esportista apaixonado por handball, onde chegou a disputar torneio pela primeira divisão do Paraná, influenciou seu filho a praticar o karatê pelos seus propósitos de filosofia, ensinamentos e disciplina.  Segundo Tio Carlos, seu filho gostou deste esporte casualmente onde o levou para a academia Associação Champions Club de Karatê, do amigo Sensei Flávio Gomes da Silva. Já na sua primeira aula experimental, mesmo sem experiência, aos cinco anos, se destacou, realizando com sucesso o exercício chamado escapate (movimento ginástico que consiste em abrir as pernas de modo que esta forma um ângulo de 180 graus e fiquem paralelas ao solo). Essa atividade física foi feita com sucesso, naquela ocasião, por ele e por apenas mais uma menina, dentro de vários outros alunos presentes.

Quando o meu filho terminou de realizar esse exercício, ele olhou para mim, fez o sinal de positivo ficando assim muito feliz e veio me abraçar. Ele fazia esse movimento desde os quatro anos, mesmo não entendendo, porém eu dizia que um dia ele iria entender”, conta o pai.  Graças a sua determinação em tudo que faz na vida, atualmente está na faixa roxa deste esporte obtendo grandes conquistas, principalmente em nível internacional. Em todos os campeonatos que disputa, o jovem Escudeiro Carlos Henrique Thomazi é sempre muito bem recebido e também bastante reconhecido, principalmente pela sua simpatia e humildade em que ele se apresenta.

Carlinhos é um ótimo filho, adora brincar, gosta muito de estudar, fazer novas amizades, é gentil, amável; dedicado com todos e possui atitudes nobres”, menciona o Tio Carlos Sérgio Thomazi.  Este jovem Escudeiro estuda num dos melhores Colégios de Vilhena, graças ao seu bom desempenho neste esporte, onde conquistou uma bolsa de estudos para construir seu futuro, sendo muito aplicado nos estudos. Ganhou também dois patrocínios, sendo de uma empresa de seguros e de um banco.

 

Vida de Escudeiro
O jovem escudeiro Carlos Henrique Thomazi foi admitido na Távola “Vilhena” n.º 080 em 18 de novembro de 2017 e se mostra muito entusiasmado em dar sequências também nessas atividades paramaçônicas, pretendendo um dia ser DeMolay e também Maçom.  “Somos pais sempre presentes, amorosos e muitos compreensivos. Nosso filho trata todo mundo de igual para igual. Somos muito gratos a Deus por ter nos dado esse presente lindo chamado Carlinhos”, finaliza emocionado o Tio Thomazi.

O Mestre Conselheiro do Capítulo “Vilhena” nº 101 da Ordem DeMolay para o Brasil, o Irmão Vinícius Muniz, conta que este jovem Escudeiro é um exemplo a ser sempre seguido pelos demais por ser uma criança muito dedicada não somente no esporte, mas também nos estudos da Távola, destacando-se na oratória, dicção, colocação de ideias e sendo um jovem também muito amoroso.