Membros comprovam excelência do SCODB em projetos filantrópicos

Publicado em 23/03/2018 e alterado em 16/03/2018 | Categorias: Comissões, Institucionais, SCODB | Publicado por: 90237

Os membros do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil avaliaram o padrão de qualidade dos projetos filantrópicos executados em nível nacional, por meio de uma pesquisa de satisfação realizada em janeiro de 2018.  O resultado foi animador: quase 40% avaliaram como Excelente!  A análise da pesquisa comporá a base de ações da Comissão Nacional de Comunicação para aprimorar a qualidade das atividades promovidas pelo SCODB.

A pesquisa indica que, numa escala de Péssimo, Ruim, Regular, Bom e Excelente, 39% dos que responderam à pesquisa avaliaram como Excelente os projetos filantrópicos do Supremo Conselho, enquanto 35% avaliam como Bom.  “Ficamos felizes em ter certeza da qualidade dos projetos nacionais, mostrando que o SCODB ajuda a efetivar os nossos membros como agentes de mudança na sociedade“, diz o Irmão Diogo Bazzanella, Grande Mestre Nacional.  “O Supremo Conselho tem atuado como um grande facilitador nesse sentido, para que os nossos Capítulos e seus DeMolays potencializem os resultados, promovendo uma diferença ainda maior e um benefício mais significativo às comunidades vulneráveis e/ou às entidades beneficentes assistidas“, esclarece.

São números relevantes que, para nós, servem como um incentivo para ampliar e crescer ainda mais com os nossos trabalhos“, comenta o Irmão Guilherme Cardoso, Mestre Conselheiro Nacional.  “A maior bandeira que o Gabinete Nacional da Liderança Juvenil quer defender em 2018 é a força que a Ordem DeMolay tem para fora da Sala Capitular.  Incentivar e dar meios para que o jovem de 12 a 21 anos de idade possa ser capaz de, enquanto líder, servir a sociedade.  Esse é o papel da Ordem DeMolay, e o resultado da pesquisa prova que estamos cumprindo bem“, encerra.

Outros dados da pesquisa de satisfação dizem respeito ao descobrimento de eventuais deficiências no trabalho desempenhado pelo Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil.  Com um mapeamento nacional e transversal, é possível agir de modo colaborativo e atender às demandas de melhoria.