Irmão Leonam Loureiro (RJ) passa em 1º lugar em medicina na UFF

Publicado em 19/02/2018 e alterado em 01/08/2018 | Categorias: Sem categoria | Publicado por: 90237

Aos 19 anos, o Irmão Leonam de Freitas Azevedo Loureiro, membro do Capítulo “Gonçalense” n.º 209, na Região Metropolitana do Rio, foi o primeiro colocado entre as 180 vagas oferecidas para o curso de Medicina pela Universidade Federal Fluminense – UFF, no Rio de Janeiro.  Natural de Niterói, o mais novo calouro deste curso estudará na unidade do Campus Valonguinho, na cidade Sorriso.

O Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil acredita que o Irmão Leonam serve como uma figura de exemplo na batalha por um sonho.   É preciso ter foco, segurança, maturidade e destinar muito esforço para alcançar os objetivos.  Assim, felicitamos e parabenizamos todos os Irmãos DeMolays que, assim como o Irmão Leonam, não desistiram de seus sonhos e alcançaram seus objetivos!

Esta é a segunda vez que o Irmão Leoam Loureiro presta vestibular para medicina. A primeira tentativa ocorreu em 2016, pelo próprio Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, obtendo 740 pontos para ingressar na UFF, não sendo suficiente para ser aprovado naquele ano.  Porém, tudo mudou em novembro do ano passado, ao prestar o vestibular de medicina novamente pelo ENEM, conquistando 799,5 pontos, sendo aprovado em primeiro lugar na UFF.  Começou ali, naquele momento, a realização do sonho que tinha desde criança: se tornar médico!

O Irmão Leonam Loureiro conta que a Ordem DeMolay o ajudou bastante na organização de estudos e na disciplina em seguir uma rotina intensa planejada para aquele ano.  Durante dez meses, abdicou-se de muitos lazeres para focar única e exclusivamente aos estudos para realizar o sonho de ser médico.  Essa dedicação rendia cerca de 13 horas de estudos diários.  “O segredo é conciliar o estudo intenso com o descanso adequado e atividade física diária, visando a saúde tanto do corpo quanto da mente”, explica o Irmão Leonam.

Filho único do engenheiro de telecomunicações José Carlos de Azevedo Loureiro e da advogada Marcia de Freitas Moreira, o Irmão Leonam sempre contou com o apoio emocional dos pais e da namorada Júlia Combat, futura engenheira química.  “Eu via tanto tempo de estudos quanto o de descanso, algo necessário. Era tudo uma questão de equilíbrio entre o esforço e o descanso. Suas horas de estudos foram complementos de tudo que fez ao longo de vários anos”, conta o Tio José Carlos.  Sendo bolsista integral de uma escola particular, o Irmão Leonam Loureiro recebeu todo o apoio escolar dos professores e coordenadores para alcançar seu objetivo.

A mãe Marcia de Freitas Moreira sempre ajudou a tranquiliza-lo nos momentos mais difíceis, visto que passava mais tempo em casa, sendo capaz de acompanhar bem de perto todo o sacrifício realizado pelo filho naquele ano.  “Ter um filho tão dedicado aos estudos, é ter tanta dedicação a ele quanto tem aos livros. É saber entender seu tempo de estudo e acompanha-lo às aulas e livrarias constantemente, como fiz ao longo de todos os anos”, conta a Tia Marcia.  O Irmão Leonam Loureiro nunca sonhou que seria aprovado em primeiro  lugar para o curso de medicina numa Universidade Federal.  Ele conta que não teria conseguido tal feito se não fosse a Ordem DeMolay, a família, os amigos e os professores.  Para incentivar os Irmãos vestibulandos, ele cita a frase de Winston Churchill: “O sucesso é a capacidade de ir de um fracasso ao outro sem perder o entusiasmo”.

No futuro, pretende se especializar na neurocirurgia, conciliando na especialização em robótica e da nanotecnologia (desenvolvimento de robôs e tecnologias em pequenas escalas).  “O futuro da medicina estará cada vez mais próximo da nanotecnologia.  O desenvolvimento de pequenos robôs, que sejam capazes de diagnosticar o paciente de uma maneira mais precisa e menos incisiva, trará melhores resultados à medicina moderna”, aborda o Irmão Leonam.