O grupo começa a crescer

Os 31 (trinta e um) rapazes do Conselho DeMolay estudavam, na época, na Central High School e algumas das reuniões do grupo foram realizadas neste local com o consentimento direção da escola, que os apoiava. Num destes encontros, foi apresentada uma proposta para criação de um comitê a limitação do número de participantes do grupo. Na semana seguinte, o comitê propôs que o Conselho DeMolay seria restrito à 75 membros; após algumas discussões aprovaram a proposta. Foi então que Frank S. land, que assistia à reunião ao fundo da sala, levantou-se e, ao pedir a palavra, mostrou-lhes o quão egoístas estavam sendo. “Se numa determinada escola de Kansas existiam tantos jovens habilitados a fazer parte de uma organização como o DeMolay, certamente deveriam existir outros tantos interessados em participar e ser um DeMolay em outras escolas da cidade; o Conselho não deveria ser uma organização exclusiva de alguns, se ela era boa para eles por que não o seria para todos aqueles que se mostrassem qualificados para pertencerem ao grupo? Se o Conselho DeMolay pretendi a ser grande um dia era necessário que fosse grande de todas as formas, na sua essência, nos seus ideais e nas suas atitudes!”, conclui assim “Dad Land”.

Depois de ouvirem essas palavras, um dos rapazes sugeriu que a questão fosse repensada. Uma nova votação foi realizada e foi decidido que, a partir daquele dia não haveria limite no número de membros do grupo. As palavras de Frank Land tiveram o efeito contundente pois, no período de um ano, este primeiro Conselho DeMolay já tinha no seu quadro de membros cerca de 2.000 rapazes.