A história da Ordem DeMolay no Brasil

COMO SEMPRE DIZIA O FUNDADOR DA ORDEM DeMOLAY, FRANK SHERMAN LAND, “É O PRINCÍPIO QUE IMPORTA…”

 Iniciado na Maçonaria em 1950, somente em 1970 tive a oportunidade de conhecer, através da leitura do “The New Age – Junho 1969″, comemorativo do cinqüentenário da Ordem DeMolay, o importante trabalho em favor da juventude, feito pela Maçonaria, patrocinando a Ordem DeMolay.

Esse conhecimento despertou em mim o sonho de trazer para o Brasil essa Organização, que viria a preencher uma lacuna, com a qual não me conformava, existente na tradicional maçonaria brasileira, que se traduzia na absoluta ausência de jovens dentro de nossa fraternidade.

Tentei alguns contatos com o Supremo Conselho Internacional sem resultados, até que em meados de 1974 tive a honra de conhecer pessoalmente, no Rio de Janeiro, o Ilustre e saudoso Irmão GEORGE A. NEWBURY, 33o, Soberano Grande Comendador Supremo Conselho R.E.E.A dos Estados Unidos, que participava da VII Reunião dos Soberanos Grandes Comendadores das Américas, e a quem confiei meu desejo sobre a fundação da Ordem DeMolay no Brasil.

Imediatamente após o seu regresso aos Estados Unidos da América, recebi carta do Supremo Conselho Internacional e as primeiras medidas para tornar realidade meu sonho começaram a se delinear, tanto que ao fazer meu primeiro relatório em Março de 1975, como Soberano Grande Comendador A.A.S.R. no Brasil, anunciava como meta prioritária de minha Gestão a criação da Ordem DeMolay no Brasil. Comecei um grande trabalho de divulgação da Ordem DeMolay, totalmente desconhecida da maioria dos Maçons, em todo o território nacional, com cartas, palestras, notícias nos jornais, Boletins, etc… despertando a atenção e o interesse, conseguindo bons colaboradores para a Obra.

Cinco anos se passaram sem que uma atitude mais positiva por parte do Supremo Conselho Internacional fosse tomada, até o dia que tive a felicidade de encontrar em Boston, no ano de 1979, o então Grão Mestre Internacional, C.C. “BUDDY” FAULKNER, 33o, Grande líder e entusiasta da Ordem DeMolay, com grande visão, e que imediatamente confiou em mim, autorizando-me a fundar a Ordem DeMolay no Brasil, e me nomeando OFICIAL EXECUTIVO.

Comecei a tradução para o Português dos rituais, no qual incluímos a participação nas atividades da Ordem DeMolay dos Aprendizes e Companheiros, visto que no Brasil eles são considerados como Maçons desde o dia da Iniciação, e assim ganhando um número expressivo de novos colaboradores, assim como traduzi folhetos cerimoniais, etc…, e tornando realidade meu sonho, com a força que tem todos os sonhos, instalamos o PRIMEIRO CAPÍTULO DA ORDEM DeMOLAY NO BRASIL, NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, NO DIA 16 DE AGOSTO DE 1980, COM 59 JOVENS INICIADOS e tendo como Patrocinador o Supremo Conselho do Grau 33o, do R.E.A.A. da Maçonaria para a República Federativa do Brasil do Brasil, tendo a felicidade de ver meu próprio filho, Jorge Alberto Mansur, como Mestre Conselheiro, concretizando minha aspiração de trazer os jovens para nosso convívio, realização impraticável de outra forma.

Em 12 de Abril de 1985 quando recebemos a visita do Grande Mestre Internacional DON W. WRIGHT, trazendo a CARTA CONSTITUTIVA para a Instalação do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil, existiam 26 CAPÍTULOS com mais de 3.300 INICIADOS. Atualmente ao completar 22 anos de atividades temos 665 CAPÍTULOSfuncionando com cerca de 65.000 JOVENS INICIADOS. Levando m conta uma média de 10 CONSULTORES por Capítulo, temos hoje 6.650 CONSULTORES! Já podemos afirmar que muitos DeMolays, ao completarem 21 anos de idade, já ingressaram na Maçonaria, trazendo a renovação necessária. Apesar do sucesso obtido continuamos empenhados em levar avante nosso programa que tem como objetivo principal, a longo prazo, instalar um Capítulo em cada cidade onde exista uma Loja Simbólica, entidade que consideramos ser o patrocinador ideal para os Capítulos. Sabendo que temos mais de 3.000 Lojas Simbólicas no Brasil, ainda existe um grande caminho a percorrer. Temos alguns Capítulos em cidades que fazem fronteiras com Argentina, Uruguai, Paraguai e Bolívia, tendo sido iniciados vários jovens desses Países, havendo possibilidade em futuro próximo da instalação da Ordem DeMolay nessas Jurisdições, inclusive já existindo em funcionamento Capítulos DeMolay na Bolívia e Paraguai, ligados ao nosso Supremo Conselho.

Creio que o crescimento que tivemos se baseia no fato de que a Ordem DeMolay vem realmente ocupar um espaço desejado e sonhado por toda a sociedade, e que não tem similar em outras Organizações. É esse aspecto fundamental que temos procurado ressaltar, e acredito residir aí à fórmula do sucesso. Para esse fim temos buscado o imprescindível apoio dos Grãos Mestres Brasileiros de todas as Potências Maçônicas como preceitua nossa Constituição. Alguns dos quais exercem hoje simultaneamente o cargo de Oficial Executivo.

Outros são Past Grão Mestres e Veneráveis Mestres, nos oferecendo todo o seu prestígio e liderança, além do perfeito conhecimento de suas jurisdições, podendo por isso, nomear os irmãos mais interessados pelo trabalho.

Acreditamos também que a melhor divulgação da Ordem DeMolay é a que é feita pelos próprios jovens. Para essa finalidade instituímos um trabalho de apresentação feito diretamente nas Lojas Simbólicas, em seu dia normal de sessão.  Anunciado com antecedência, a Loja se transforma em Sessão Branca, dá entrada aos convidados, especialmente às esposas dos Maçons que geralmente fazem parte do Departamento Feminino das Lojas. A participação das esposas dos Maçons tem sido fundamental. Não apenas como responsáveis pelos bolos e salgadinhos nas festividades, mas como ativas participantes do movimento. Insistimos para que usem a palavra nas Lojas, que apresentem idéias, e que discutam e opinem nas várias atividades dos Capítulos. Minha esposa Célia é um exemplo dessa atividade, usando da palavra sobre a importância da Ordem DeMolay, o trabalho a ser feito, lembrando sempre aos Maçons a grande responsabilidade que lhes cabe, perante os jovens, como dignos exemplos a serem seguidos. Por sua ativa participação e dedicação desde o início da Ordem DeMolay, recebeu o título deMADRINHA DA ORDEM DeMOLAY NO BRASIL.

Procuramos dar o maior destaque possível ao fato de que a Ordem DeMolay tem o patrocínio da Maçonaria, demonstrando sua preocupação com a juventude, Pedra angular das futuras gerações.

A Ordem DeMolay apresenta dois aspectos fundamentais e de grande importância na sociedade contemporânea: A luta pela manutenção das Escolas Públicas – base essencial para qualquer desenvolvimento posterior, e a promessa da construção de um novo mundo com o melhor preparo de nossa juventude, que um dia assumirá o comando de todas as atividades.

Ao colocarmos o nome prestigiado da Maçonaria intimamente ligado e intrinsecamente unido aoMovimento DeMolay estamos pondo em prática o célebre A.I.D.A. dos compêndios de Marketing, despertando atenção, interesse, desejo e ação, fatores básicos para o sucesso de qualquer programa.

Conseguindo a atenção e o interesse será fácil obtermos o desejo e a ação, pois não existe nenhuma família, nenhuma Comunidade e nenhuma Autoridade que não esteja profundamente interessada e esperançosa em ver objetivos tão importantes para a sociedade, se tornarem realidade em beneficio da juventude Brasileira.

Desde os primeiros momentos procurei associar de forma bem destacada o envolvimento da Maçonaria com a Ordem DeMolay, nesse objetivo de transformar o futuro, buscando o aperfeiçoamento da juventude, mantendo acesa a chama do bem que existe em germe na natureza humana e especialmente no coração de todos os jovens, e porque verifiquei que esse ideal despertava o entusiasmo na sociedade e que inúmeros auxiliares surgiam para ajudar na tarefa.

Patrocínio Maçônico à Ordem DeMolay foi e continua sendo a palavra chave do sucesso.  Em todos os pronunciamentos, nos impressos, nas publicações, nas mensagens, e até nas camisas confeccionadas para os Capítulos DeMolay, vemos em destaque a informaçãoPATROCÍNIO DA MAÇONARIA.

Em certa ocasião, patrocinado por grandes Empresas, colocamos cartazes em locais estratégicos do Rio de Janeiro, promovendo a Ordem DeMolay. De forma bem visível estava o esquadro e o compasso, emblema universal da Maçonaria, aliado à coroa da juventude da Ordem DeMolay, e a célebre frase repetida: PATROCÍNIO DA MAÇONARIA, e o telefone de nosso Supremo Conselho.  Através desta promoção obtivemos resultados positivos com mais de 120 pedidos de iniciação, além de consultas sobre a Maçonaria, e o reconhecimento oficial de nosso trabalho em favor da juventude com uma mensagem de elogio do Ministro da Justiça de nosso País.

É importante considerar que ao ressaltarmos esse patrocínio da Maçonaria, deixamos bem claro também que a Ordem DeMolay não é restrita a filhos de Maçons ou parentes de Maçons, e sim que essa tem suas portas abertas a todos os interessados. Este aspecto é fantástico e tem trazido resultados positivos para a Ordem DeMolay e a própria Maçonaria. Considerando que40% de nossos jovens DeMolays não são filhos ou parentes de Maçons, com isso tornamos a Maçonaria conhecida por mais 26.000 famílias Brasileiras dando como resultado lógico o despertar do interesse entre muitos pais, parentes, e amigos, que não conheciam quase nada sobre a Maçonaria e que hoje são iniciados e atuantes membros de nossaFRATERNIDADE MAÇÔNICA.

Nosso Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil, soberano, autônomo e independente, é a única autoridade da Ordem DeMolay em nosso País, por ter legitimidade de origem e ser reconhecido pelo Supremo Conselho Internacional da Ordem DeMolay. Nosso Supremo Conselho é o terceiro Supremo Conselho independente do Mundo, vindo em seguida ao dos Estados Unidos e Canadá. Entretanto em números de Capítulos (662) e de Iniciados (65.000) estamos em segundo lugar, sendo o primeiro os Estados Unidos, que completa agora 90 anos de existência. Portanto é dever de todos os DeMolays, e de todos os maçons que colaboram nessa grande obra, terem orgulho dessa nossa posição no âmbito Internacional e lutarem sempre para seu continuado progresso e prestígio.

Atualmente a Ordem DeMolay já conta com o reconhecimento por lei, como Entidade de Utilidade Pública, e por Lei Municipal e Estadual no Rio de Janeiro, já tem o DIA 18 DE MARÇOoficialmente como o “DIA DA JUVENTUDE DeMOLAY DO BRASIL”.

Creio que o conselho mais importante que poderia sugerir está baseado em minha própria experiência. Durante 14 anos exerci o cargo de Soberano Grande Comendador do R.E.A.A. no Brasil e nessa qualidade visitei centenas de cidades em nosso imenso território. Em todas elas fui recebido com as honras devidas no ambiente Maçônico, porém essas visitas não causavam nenhum impacto maior e nem se transformavam em notícia especial para a cidade.

Senti a enorme diferença quando voltei a visitar as mesmas cidades como Grande Mestre da Ordem DeMolay, portador da mensagem de otimismo e de esperança contida na essência de nossa Organização, em benefício da juventude brasileira.

Comparecia ali um integrante da Maçonaria, como arauto de boas novas para o aprimoramento de nossos jovens; estava ali um maçom preocupado com os problemas que afligem a juventude, e que ali chegava com o propósito de colaborar com aquela comunidade local, com as famílias, com as autoridades, no sentido de Instalar um novo Capítulo da Ordem DeMolay, e preparar os jovens para seu grande destino de serem nossos sucessores e líderes do futuro.

Essa atitude da Maçonaria era bem recebida, compreendida, provocando uma motivação sem precedentes, trazendo para os aeroportos não somente os Irmãos Maçons, mas toda a sociedade, seus dirigentes, autoridades Civis e Militares, jovens e seus familiares, e toda a Imprensa, Rádio e Televisão, que noticiavam o acontecimento em toda a jurisdição, promovendo e prestigiando a Ordem DeMolay e a Maçonaria. A Maçonaria deve continuar praticando a caridade, investindo, milhões para auxiliar doentes e necessitados, mantendo hospitais, lares, escolas e centros de pesquisas.

Essa participação é realmente importante, porém é considerada como atitude obrigatória e natural para uma entidade como a Maçonaria, assim como é para os clubes de serviços, para as diversas Igrejas, etc… Não devemos, porém julgar que esta participação da Maçonaria irá comover, exaltar, interessar, e influir para que novos candidatos batam a porta de nossos Templos solicitando iniciação Maçônica.

Desfraldemos, portanto em primeiro lugar a bandeira da Ordem DeMolay pelo trabalho em favor da juventude, das Escolas Públicas, do CONGRAÇAMENTO DA FAMÍLIA, ressaltando sua contribuição na preparação de melhores patriotas e veremos que Legiões de Homens e Mulheres nos acompanharão na luta por esse ideal.

Neste ano comemoramos os 118 anos de nascimento de FRANK SHERMAN LAND, esse inspirado Benfeitor da Humanidade, FUNDADOR DA ORDEM DeMOLAY, que continua, ainda, decorridos 89 anos, inspirando jovens em várias partes do Mundo.

O sonho de Frank S. Land continua vivo, e se constitui ao nosso ver o Grande Baluarte em que deve se apoiar a Maçonaria, com visitas a seus planos para o século que se aproxima, esforçando-se para preparar homens melhores para um mundo melhor!

Complementando esse importante e necessário trabalho em favor de nossos filhos, trouxemos para o Brasil, a Organização para Maçônica, denominada “FILHAS DE JÓ”, para nossas filhas, preenchendo dessa forma a lacuna existente no Brasil. Os Bethéis (Lugar Sagrado) das“Filhas de Jó”, foram criados em 1920, somente um ano após a criação da Ordem DeMolay, e estão em funcionamento há 10 anos no Brasil, em todos os Estados, com mais de 5.000moças iniciadas.

Juntos, portanto, nessa cadeia de união, continuaremos o trabalho de Congraçamento das famílias, acreditando e investindo em nossa juventude, que representa a esperança de uma liderança consciente e bem preparada para a luta por dias melhores para nossa Pátria e a humanidade.

Que o Pai Celestial nos ajude a cumprir essa missão.

ALBERTO MANSUR, 33o

Fundador da Ordem DeMolay no Brasil

Grande Mestre Fundador do Supremo Conselho Ordem DeMolay para o Brasil