Ouvidoria: um novo tempo para o SCODB

Publicado em 20/01/2018 e alterado em 17/01/2018 | Categorias: Comissões, SCODB | Publicado por: 90237

Criada esse ano pelo Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil por meio da Portaria n.º 003 / 2018, a Ouvidoria será uma ferramenta importantíssima na Gestão 2018.  Esse instrumento de comunicação tem como objetivo ser o canal que receberá críticas, sugestões, elogios e fornecer uma resposta rápida às demandas recebidas, seja mediando conflitos, impasses ou sugerindo atualizações de rotinas e comandos aos mais diversos órgãos do SCODB.

O responsável por coordenar o trabalho será o Irmão William Rodrigues, 28, advogado, membro do Capítulo “Itaperuna Melvin Jones” n.º 518 e iniciado na Ordem DeMolay em 2008. “Em conjunto com a Comissão de Informática e a de Comunicação a Ouvidoria do Supremo Conselho está desenvolvendo uma plataforma online, de acesso simplificado e ágil para que as mais diversas manifestações dos associados sejam recebidas e respondidas de uma forma rápida”, afirma.  Confira a entrevista completa:

 

1.  Qual a função da Ouvidoria do SCODB?

WR: A Ouvidoria está sendo implantada no SCODB de forma pioneira pela visão diferenciada que o nosso Grande Mestre Nacional, Irmão Diogo Bazzanella, tem de gestão institucional.  Ter um canal de Ouvidoria traz um diferencial ao Supremo Conselho, à gestão, aos gestores e, em especial, aos nossos associados, Escudeiros, DeMolays ativos, Seniores, Maçons, enfim, para toda a Nação DeMolay.  Ela foi criada pela Portaria n.º 003 / 2018, e tem a tarefa de ser o canal que vai receber críticas, sugestões, elogios, e dar uma resposta a isso.  Seja mediando conflitos e impasses, seja sugerindo atualização de rotinas e comandos aos mais diversos órgãos do SCODB.  A Ouvidoria está assentada em um tripé: a) a existência do canal; b) o envolvimento dos associados; e c) a transversalidade dos órgãos do Supremo Conselho.

 

2.  Como será realizado o seu trabalho nesta nova função?

WR: O trabalho da Ouvidoria, como tudo que fazemos na Ordem DeMolay, será um trabalho coletivo, tendo a mesma estrutura de uma Comissão Nacional, contando com membros e colaboradores, e juntos temos a responsabilidade de implantar a Ouvidoria no SCODB.  Planejamos um trabalho sério, imparcial, ágil e que de fato
possa dar vasão aos anseios de todos os associados, ampliando a satisfação e o sentido de pertencimento deles junto ao Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil.

 

3.  Como os DeMolays poderão utilizar essa plataforma?

WR:  Em conjunto com as Comissões Nacionais de Informática e de Comunicação, o time da Ouvidoria vem desenvolvendo uma plataforma online, de acesso simplificado e ágil para que as mais diversas manifestações dos nossos associados sejam recebidas e tenham encaminhamento e resolução.  Para além disso, estamos desenvolvendo rotinas e procedimentos que possam contribuir para a construção de uma nova cultura no SCODB, tornando a Ouvidoria um dos mais importantes instrumentos de gestão.

 

4. Essa plataforma será online?  E como será seu funcionamento?

WR:  Sim, a plataforma será online e está sendo desenvolvida para que o quanto antes esteja à disposição dos DeMolays e Maçons que constroem diariamente o SCODB. Podemos garantir que estamos empenhados para disponibilizarmos uma plataforma de fácil acesso e eficiente.

 

5.  Qual o impacto que vocês esperam alcançar durante a gestão com essa nova ferramenta?

WR: Qualquer inovação gera impactos, a famosa regra “toda ação gera uma reação”.  Estamos trabalhando de forma muito empenhada para que o impacto seja o mais positivo possível.  Acreditamos na missão que nos foi delegada, no potencial da Ouvidoria como instrumento que agrega valor ao Supremo Conselho e fundamentalmente aproxima os nossos Irmãos e Tios do SCODB, fazendo com que cada dia mais eles se sintam parte dessa grande fraternidade, tendo os seus pontos de vista, não só ouvidos, mas também respondidos.  Se ao final dessa jornada tivermos conseguido alcançar esse objetivo, poderemos contemplar um trabalho bem feito.