Dois projetos filantrópicos já foram aprovados e serão beneficiados pelo FNF

Publicado em 27/11/2012 e alterado em 13/08/2013 | Categorias: Comissões | Publicado por: Corazza

A Comissão Nacional de Filantropias do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil (SCODB) aprovou dois projetos filantrópicos para receberem recursos do Fundo Nacional de Filantropias (FNF), esse mês. Ao todo serão disponibilizados, nesta primeira etapa o montante de R$ 3,8 mil para a execução das atividades; contando com os recursos dos próprios proponentes será um total de R$ 7,6 mil.

Uma proposta foi encaminhada pelo Capítulo União e Beneficência nº 650, de Campina Grande (PB), e o outra pelo Gabinete Nacional de Liderança Juvenil (GNLJ). O processo de avaliação foi feito por pelo menos dois membros da CNF. O presidente da Comissão Nacional de Filantropias, Luiz Filipe Reinecke, explica que todo o procedimento segue o que está previsto no Decreto 66/2012, em que o FNF foi criado.

“Quando é submetido o projeto, é feita uma análise inicial por mim. Após analisado o projeto, vendo se não faltam informações obrigatórias no projeto, como por exemplo, o valor solicitado e o cronograma de ações, é passado então ao processo de avaliação. Após o processo de avaliação, que duram aproximadamente 5 dias úteis, o presidente analisa as avaliações e, caso haja notas com muita diferença, é feita uma nova avaliação. Depois é publicada a portaria com a aprovação ou reprovação do projeto”, detalha Reinecke.

Esses foram os dois primeiros projetos aprovados, o que traz um sentimento especial para as pessoas envolvidas com a Comissão Nacional de Filantropias. “Todos estavam muito ansiosos para que os primeiros projetos fossem avaliados, e se aprovados, fossem colocados em prática. Agora é efetivamente fazermos o processo de implementação em parceria com os proponentes e trabalharmos para melhorarmos o processo”, aponta o presidente da CNF.

Reinecke afirma que a expectativa é de que a partir desse primeiro passo outros Capítulos e também os Grandes Capítulos, Conventos e Gabinetes de Liderança Juvenil sintam-se motivados a enviarem propostas. “Estamos com uma equipe competente a espera de mais projetos para avaliar, como também para dar o suporte necessário para a elaboração e a implementação dos projetos”, afirma.

O Grande Mestre Nacional do SCODB, Alexandre Volney Rizzi, recebeu com alegria a notícia de que duas propostas sairão do papel a partir do Fundo Nacional de Filantropias. “Fico muito feliz de saber que os Capítulos estão aproveitando esse benefício que o SCODB está oferecendo. Sempre se questionou sobre o retorno das taxas pagas, e agora podemos ver na prática elas sendo aplicadas em prol dos Capítulos e da sociedade. O FNF é uma forma do SCODB agradecer a lealdade e a gratidão de seus membros”, exalta Rizzi.

A publicação da portaria oficializando a aprovação dos dois projetos ocorreu na última segunda-feira (19) (e está disponível na área restrita do site do SCODB, em Circulares). Agora, segundo o presidente da CNF, o processo é de execução de convênios dos projetos, para que então o repasse dos recursos seja efetivado.

O Fundo Nacional de Filantropias continua aberto para projetos.

 

Texto/Crédito: Maycon Corazza